Em defesa da arte



Pessoal, recebi hoje estes e-mails e acho de extrema importância ficarmos atentos e nos mobilizarmos. Vejam o que diz a professora e escritora Dôra Limeira e também o esclarecimento de Piedade Farias sobre a questão.


QUEREM DESTRUIR UMA OBRA DE ARTE


O Ministério Público comprou o prédio onde funcionou a Clínica São Camilo, no centro da cidade. De posse do prédio, aquela instituição pública decide que vai demolir tudo. Acontece que a parede externa do edifício é um mural do artista plástico Flávio Tavares, datado de 15 de maio de 1970. Trata-se de um monumento artístico de rara e grandiosa beleza. A notícia da demolição do mural está sensibilizando todo o mundo cultural da cidade. Artistas plásticos, escritores, poetas, dramaturgos discutem uma forma de protesto. Muitas pessoas comuns que já transitaram por ali também se comovem e lamentam que uma instituição governamental encampe a iniciativa de destruir uma página de nossa trajetória artística. Essa ação é uma falta de respeito à história da cidade, ao trabalho do artista. É um fato chocante, dizem os artistas. É o que dizem também muitas pessoas comuns, pois o monumento marcou algumas de suas histórias de vida, desde a infância.


É preciso que a cidade tome conhecimento do fato. É preciso que a imprensa cumpra seu papel, informando a população sobre a intenção do Ministério Público de demolir uma obra de grande importância para a história da arte paraibana. Flávio Tavares é artista de renome internacional, motivo de orgulho para nosso povo . Sua obra é admirada e respeitada em todo o mundo. É inadmissível que, enquanto o mundo inteiro respeita o trabalho de Flávio Tavares, a Paraiba queira destruir. Alguém precisa fazer alguma coisa. Autoridades oficiais ligadas à arte e à cultura precisam se posicionar sobre o assunto. É o que se espera.


Dôra Limeira
Escritora
João Pessoa, 27 de abril de 2012


E-mail, de Piedade Farias:

Dora Limeira e demais artistas e cidadãos,
Na condição de Restauradora da COPAC-JP (Coordenadoria do Patrimônio Cultural de João Pessoa) esclareço:
A IMPORTANTÍSSIMA obra de arte em questão não pode ser demolida nem danificada pois é Tombada pelo IPHAEP. O Tombamento foi decidido na Sessão de Nº 1038ª do Conselho de Proteção dos Bens Históricos Culturais - CONPEC/IPHAEP, de 06/04/2005, sob Nº 0011/2005.
Atualmente estamos preparando inventário de algumas obras para serem reconhecidas como Patrimônio Cultural pelo nosso município e incluimos esta obra.
Abraços.
Pié.




Gostou do texto? Cadastre aqui seu e-mail para receber as atualizações do blog e curta nossa página no Facebook! =)




COMENTE COM O FACEBOOK